14 de dez de 2009

Esperança através de bordados

Além de ajudar os pais com o preparo dos pães e o atendimento da Padaria Branquinho, Tuane Cristina Martins, de apenas 19 anos, realiza um trabalho que, segundo a jovem, é praticado como uma terapia: o bordado. De duas a três toalhas são bordadas por dia. O artesanato, feito apenas para as pessoas conhecidas, às vezes, também é vendido. Dando a peça, o cliente consegue comprar por apenas R$2,00. E, é aí que Tuane consegue arrecadar uma graninha extra.


Casada há dois anos como Wagner Lazarotto, de 20 anos, a bordadeira da Vila Brás admite que cursou até a 8ª série pela ausência de escolas com Ensino Médio no local. Por não ter tido oportunidade de continuar os estudos, Tuane optou pelo trabalho. E ela não reclama disso: de segunda a domingo a menina está pronta para ir à padaria. Em um momento de folga e outro, ela aproveita para fazer uma das coisas que mais lhe dão prazer hoje em dia: as toalhas bordadas.

Matéria: Bruna Schuch e Cristiane Medeiros
Foto: Bruna Schuch

0 comentários: