18/12/2009

Bastidores e curiosidade da produção do Enfoque


Bastidores do Enfoque

Os bastidores do jornal Enfoque Vila Brás é uma muvuca! As informações chegam o tempo todo como outra redação de jornal comprometida com seus leitores. Este ano ocorreram algumas modificações no corpo do jornal. Cadernos chegaram para dar mais profundidade a temas de interesse da população, como: saúde, juventude e perfil. Estes foram os cadernos integrados ao jornal neste segundo semestre de 2009.
Você quer saber algumas curiosidades da produção do jornal? Então, confira!

Como acontece a reunião de pautas?

Os professores inicialmente convidam os líderes comunitários da Vila Brás para que façam uma pequena apresentação de como a população pensa em relação o jornal. Muitas vezes eles contam as novidades da comunidade como forma de sugestão de pautas. Na aula seguinte é definido quem vai cobrir as pautas, e definido o dia da ida a Brás. Neste mesmo encontro, também, é escolhidos os chefes de grupos, os seja quem vai cuidar do lado operacional do jornal: editores e supervisores.

Quantas vezes os alunos vão até a Brás?

É definido que a cada publicação seja realizada uma visita à comunidade. Neste semestre foram três idas à Brás. A primeira edição teve um caderno especial sobre saúde. Já a segunda, inovou com um caderno direcionado para o público jovem. E a terceira, e última, trouxe perfis dos moradores da Vila Brás, contando suas histórias e o que rolou em 2009 e o que esperam do próximo ano.

Qual é o próximo passo depois da ida à Brás?

Na aula seguinte a visita à Brás, é realizada uma nova reunião, desta vez para saber quais pautas renderem. É neste momento que o a edição do jornal começa a ganhar cara, é feito o boneco do jornal, onde são escolhidas quais são as matérias principais, secundárias e terciárias. Também, são definidos os tamanhos dos textos de cada tipo de matéria. Depois do texto pronto o repórter o encaminha para a subedição que revisa o texto, e por sua vez, o repassa para o editor. Assim sucede até a edição final, realizada pelos professores. Do mesmo modo, as fotografias são escolhidas pelo editor de imagem em conjunto com o chefe de edição. Com as páginas fechadas, é feita uma nova revisão desta vez por todos os alunos. Realizada esta última etapa, é mandar imprimir o jornal! A distribuição é feita pelos próprios alunos, na visita seguinte à Brás.

Bastidores
Cristiane Serra e Fahra Wittée

17/12/2009

Lições aprendidas em 2009

Um jornal voltado para a cobertura de notícias da Vila Brás de São Leopoldo por meio da atuação jornalística de alunos da Unisinos trás realismo e informação sobre o cotidiano de moradores da comunidade. Este ano com algumas modificações o veículo proporcionou entretenimento e cobertura de matérias sobre temas polêmicos no local.
Cadernos temáticos foram introduzidos ao jornal Enfoque e assim a comunidade pode se informar sobre saúde, juventude e nesta última edição do ano o Perfil de moradores da Brás. Para que essas edições chegassem aos seus leitores com harmonia entre fato e notícia os alunos com orientações de seus professores foram até as fontes e escutaram as histórias do povo sobre as enchentes ocorridas em agosto, setembro e novembro, falta de transporte público para deficientes físicos, entre outros problemas que a população local teve que conviver e lutar para viver em melhores condições neste 2009. O ano de 2010 promete abordagens e repórteres novos, que vão chegar à redação no início de março, e assim dar continuidade ao jornal mais lido nesta comunidade de São Leopoldo.

Todo esse trabalho não seria possível se não houvesse emprenho de seus participantes que se envolveram com o projeto e o tornaram em produto para o consumo da população. Desde a sugestão de pautas até a correção de textos os estudantes colocaram o seu tempero e assim puderam aprender com o desenvolvimento da cadeira acadêmica que termina neste mês de dezembro.
Muitos alunos vão levar mais do que ensinamentos profissionais desta matéria, levarão sabedoria popular adquirida por meio de entrevistas às pessoas da comunidade que se propuseram a relatar suas experiências de vida em torno de situações as quais muitos de nós não saberíamos como lidar. Como o fato de duas famílias, este ano, ter perdido tudo o que tinham de material após a enchente invadir sua residência. Muitas histórias comoveram os alunos que souberam tirar proveito de situações e levaram esses “conselhos” para o resto de suas vidas, e porque não dizer que os utilizarão para o seu dia a dia. Podemos citar vários exemplos desses casos de se aprender com o entrevistado, mas, o melhor de tudo é poder agir com essas lições.
Em conclusão aos positivos deste ano que já se despede recebendo 2010 que bate em sua porta, o Jornal Enfoque Vila Brás faz o convite aos novos integrantes desta cadeira que se deixem aprender se possível com o coração e não somente com o cérebro.

Bastidores
Fahra Wittée e Cristiane Serra
video

15/12/2009

Ano novo, velhos planos.

Ano novo, vida nova? Não para Jaqueline Pinheiro Batista. 2010 deverá ser uma continuidade de 2009. Parece óbvio, pois ninguém muda completamente de vida, abandona o que vinha construindo nem muda de caminho porque o ano mudou, Mas para Jaqueline, especialmente, isso é uma grande verdade, Ela não tem novos grandes planos para 2010, tudo o que ela que é concluir e ampliar o que começou no ano anterior. Terminar a construção da casa própria e dar os últimos retoques na JP Lanches, fará os próximos 12 meses serem completos para ela. Ou quase - só vai faltar a prefeitura terminar a sua parte.

O ano da virada

Após pensar por alguns momentos antes de responder a questão “como foi seu 2009”, Jaqueline Pinheiro Batista disparou: “piorou em relação 2008”. O motivo? A prefeitura de São Leopoldo realiza, desde o início do ano, obras na rua dos Hibiscos, local que é o único acesso a pé para seus filhos chegarem à Escola Municipal de Ensino Fundamental Padre Orestes João Stragliotto (Rua15, s/n° - Santos Dummont). Segundo ela, com as obras, ou os três filhos pegam ônibus para ir para as aulas e para voltar para casa, ou levam dois pares de calçados porque o primeiro par ficará molhado e embarrado após a travessia. “Está horrível. Não entendo o porquê desta obra. Não temos dinheiro para pagar transporte diário para três filhos e a prefeitura não fornece passagens nem qualquer auxílio”, afirma.

Porém, o fato não é o bastante para afirmar que este foi um ano de maus lençóis. Quando instigada a falar a respeito dos aspectos positivos de 2009, Jaqueline se mostra bastante satisfeita com o retrospecto que esboça em silêncio enquanto se preparava para responder a pergunta. Ela conta que neste ano abriu um negócio próprio, a lancheria JP Lanches, e começou a construir sua casa, na qual, mesmo sem estar finalizada, passou a viver com o marido e com os filhos. O ano, pelo menos para ela, não foi marcado pela crise financeira da qual todos falaram e cansaram de ouvir falar. Com clientela em ascendência e muito trabalho – de segunda à sabado, das 9h até “perceber que não vai mais ter fregueses”, ela comemora o movimento no comércio, o que atribui ao tempero especial que adiciona à comida e ao bom atendimento.

Sem fatos marcantes na vida familiar, no relacionamento ou na saúde dela e dos seus, Jaqueline sente-se tranquila com o suave correr dos dias e com a estabilidade em que se encontra atualmente. À exceção das obras, as da prefeitura, que fique bem claro, 2009 transcorreu se, turbulências e com passos importantes que foram dados por Jaqueline e sua família - um ano de boas e más obras que ela espera ver concluídas.

14/12/2009

Esperança através de bordados

Além de ajudar os pais com o preparo dos pães e o atendimento da Padaria Branquinho, Tuane Cristina Martins, de apenas 19 anos, realiza um trabalho que, segundo a jovem, é praticado como uma terapia: o bordado. De duas a três toalhas são bordadas por dia. O artesanato, feito apenas para as pessoas conhecidas, às vezes, também é vendido. Dando a peça, o cliente consegue comprar por apenas R$2,00. E, é aí que Tuane consegue arrecadar uma graninha extra.


Casada há dois anos como Wagner Lazarotto, de 20 anos, a bordadeira da Vila Brás admite que cursou até a 8ª série pela ausência de escolas com Ensino Médio no local. Por não ter tido oportunidade de continuar os estudos, Tuane optou pelo trabalho. E ela não reclama disso: de segunda a domingo a menina está pronta para ir à padaria. Em um momento de folga e outro, ela aproveita para fazer uma das coisas que mais lhe dão prazer hoje em dia: as toalhas bordadas.

Matéria: Bruna Schuch e Cristiane Medeiros
Foto: Bruna Schuch

11/12/2009

Incentivo à leitura

A mesma euforia que os alunos da escola João Goulart demonstraram em ler o Enfoque também foi demonstrada com os livros. No sábado em que estivemos na Vila, a fim de apurar as informações para a edição especial sobre perfis, a escola estava com uma feira de livros que tomava conta de parte do hall de entrada.

Em meio à correria e brincadeiras durante o intervalo das aulas, muitos alunos pararam para folhear os livros e prestigiar a feira. Parabéns à direção da escola pela iniciativa! O incentivo à leitura é fundamental para o desenvolvimento intelectual, cultural e pessoal de qualquer pessoa. Quando ocorre ainda na infância, melhor.

Entusiasmo contagiante

A nossa última ida à Brás foi marcada pela enuforia das crianças, ao verem as repórteres do Enfoque entregando os jornais na escola João Goulart. Junto comigo estavam Aline Bof e Amanda Fetzner.

Todas as crianças nos paravam para pegar um exemplar da edição. Em poucos minutos, ficamos com as mãos vazias, porém cheias de orgulho. Afinal de contas, era o nosso trabalho o que estava despertando interesse nos alunos.

Fiquei surpresa com a atitude das crianças. Mas, ao mesmo tempo, muito satisfeita. Atentamente, elas liam cada página. Algumas ficaram até admiradas ao verem seus relatos ali publicados.
Em breve, colocarei fotos...

O que desejam os moradores da Brás para 2010...

A última edição do Enfoque deste ano será especial, com histórias vividas pelos moradores da Vila em 2009 e seus desejos para o ano de 2010.
Confira também em vídeo os sonhos da Brás para o próximo ano.

04/12/2009

Rumo ao Lata Velha

Hoje eu e a colega Daniela Lopes demos o primeiro passo para a realização do sonho de dona Pierina de Oliveira. Conhecemos essa doce senhora na penúltima visita a Vila Brás. Escrevemos uma carta para o programa Caldeirão do Huck pedindo a reforma do seu carro. Ela utiliza o veículo para transportar moradores da Brás que necessitam de atendimento médico em Porto Alegre. O carro, que está em péssimas condições, foi adquirido com suas economias. Desde que comprou o veículo seu grande sonho é participar do quadro "Lata Velha". Agora é só ficar na torcida!



Foto: Daniela Lopes

Confira aqui história de dona Pierina publicada na edição 118 do Enfoque.

Quando a pauta nos procura....






Eu, Daniela e Rodney fomos literalmente "puxados" por uma moça grávida que estava indignadíssima por não ter condições de ficar em casa. Por causa das últimas chuvas o valão transbordou e atingiu a sua casa ( como a de muitos moradores da Vila Brás).

Grávida de oito meses, Priscila estava preocupada com o fato de ter que andar na água completamente poluída e com o cheiro insuportável que estava em sua residência.
Priscila pediu encarecidamente para que publicássemos a falta de condições em que as pessoas da vila estavam vivendo ali, tendo que sair de suas casas, perdendo o pouco que tem.

Além disso, ela ressaltou que " faz mais ou menos um ano em que toda chuva é assim, não somos animais, precisamos ter uma vida decente".

Juliana Jeziorny

Alagamentos se intensificaram neste ano



Por Rodney Silva

Um cenário desolador, causado pelas chuvas de novembro no Estado, foi o que encontramos na última visita à Vila Brás. Águas apodrecendo a madeira das casas, embolorando móveis e trazendo doenças.



Na Rua 13 conversamos com Armando Policena, 73 anos, que descreveu a noite em um dos temporais que atingiu sua casa. “Eu e minha família não dormimos. Ficamos com medo que as águas tomassem conta de tudo. Quando vimos que a coisa estava piorando, fomos para a casa de amigos”, contou.

Mesmo depois de alguns dias após as chuvas, as águas continuavam ocupando grande parte do pátio do seu Armando.



O aposentado salientou neste ano é que as enchentes começaram a piorar na Vila Brás. “Esses alagamentos não aconteciam antes. Acho que é por causa das obras do Trensurb”, disse.

Na verdade, os diques de São Leopoldo estão velhos demais para suportar o grande volume das águas.

Aprendendo com os mestres

Na série de "figuras importantes para o nosso aprendizado" (ver perfil de Eliane Brum) sobre Jornalismo Popular, vale a pena conferir essa entrevista. O entrevistado é o professor da ECA/USP e doutor em comunicação, Manuel Carlos Chaparro.

"No jornalismo popular digno desse nome, os critérios de pauta, redação e edição teriam de ser ditados pelo interesse dos fracos, dos explorados, dos oprimidos, dos injustamente punidos pela sociedade e pelo quotidiano. O que nos leva a perguntar: será que temos no Brasil algum jornal que pratique jornalismo popular? " (Manuel Carlos Chaparro)



Mais uma boa notícia para a Brás

Durante este semestre um assunto que nos preocupou muito foi a questão das chuvas na Brás. Na medida em que fomos nos envolvendo com a vila, conhecendo a história das pessoas que fazem parte dela, nossa preocupação foi aumentando, em especial sobre a questão dos alagamentos em algumas residências, tal como o problema da casa de bombas.

Ontem, enquanto navegava pelos portais de notícias aqui da região, me deparei com uma notícia na qual eu, mesmo não sendo morador da Brás, me interessou e penso ser muito importante inclusive alguma ressalva sobre o assunto na próxima edição.

Matéria do portal http://www.jornalvs.com.br/ do dia 03 de dezembro.

Os municípios gaúchos atingidos pelos temporais das últimas semanas terão prioridade na seleção dos projetos do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida. A confirmação foi feita à secretária-geral de Governo, Ana Pellini, na tarde desta quinta-feira, em Brasília, durante reunião no Ministério das Cidades.

Em audiência com o chefe de gabinete do Ministério, Pedro Augusto Sanguinetti Ferreira, Ana Pellini foi informada de que o governo federal definiu que as cidades gaúchas terão preferência, por solicitação da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff.

"A medida do governo federal ajuda na recuperação das cidades gaúchas. Famílias que perderam tudo poderão ter novamente a casa própria. Já repassamos a lista atualizada das cidades ao Ministério", relatou Ana Pellini.

O programa Minha Casa, Minha Vida é destinado a todos os municípios brasileiros, para famílias com renda de até dez salários mínimos. Se a família tiver até três salários mínimos de renda por mês, o subsídio é integral, com isenção do seguro. Para famílias com rendimento mensal de três a seis salários mínimos, o subsídio é parcial em financiamentos com redução dos custos do seguro e acesso ao Fundo Garantidor. E famílias com renda de seis a dez salários mínimos têm estímulo à compra, com redução dos custos do seguro e acesso ao Fundo Garantidor.

Penso ser nosso papel informar a eles, moradores da Brás, este direito que deve abrangir um grande número de pessoas.



02/12/2009

Chuvas atingem a Brás

A população da Vila Brás parece estar cansada de tantas chuvas que causam destruição em moradias populares. Nesta quarta-feira (2), segundo o jornal Folha de São Paulo a previsão do tempo é de temporal em São Leopoldo.
O alerta fica para a população tomar cuidado com possíveis inundações e quedas de energia elétrica em alguns bairros do município.

01/12/2009

Dengue: você pode evitar

O verão chegou e com ele o mosquito da Dengue voltou. Isso não quer dizer que este tenha sumido. Na realidade o assunto deu um tempo na mídia o que não deve ser interpretado como causa ganha. A nossa atitude diante a Dengue deve ser de prevenção, ou seja: quanto mais longe este mosquito estiver de você e sua família melhor. Por este motivo todos os cuidados são importantes.
Atenção Vila Brás: com as chuvas nos últimos dias com certeza houve armazenamento indevido de água paradas em garrafas, pneus, entre outros deves ser esvaziados e limpos. Evitar que o mosquito chegue perto da sua família é uma atitude que todos da comunidade deve adotar. A Dengue pode ser propagada na casa do visinho, e mesmo você mantendo sua residência limpa, pode receber uma “visita” não desejada, e assim sua família pode estar em risco. Por este motivo ajudar um ao outro é uma atitude inteligente.
A Dengue é uma doença séria que pode causar a morte. Os principais sintomas são: febre alta, maior de 38, dores de cabeça forte e manchas no corpo avermelhadas. Nem sempre elas aparecem juntas, por este motivo consultar o médico caso note alguma dessas alterações em seu corpo procure imediatamente o porto de saúde mais próximo de sua casa. E atenção: bebês, crianças, gestantes e idosos, pela imunidade ser mais baixa, a procura pelo médico deve ser de emergência.

29/11/2009

Os perfilados

A próxima edição do Enfoque será um especial só com perfis, falando do ano que está acabando. Abaixo, uma prévia fotográfica de dois deles, feitos em parceria com a colega Carine Wallauer:

Gabrielly - Uma menina que em 2009 descobriu na dança o sonho da futura profissão.

Carla - 2009 marcou a chegada do terceiro filho.

E mais uma fotinho de bastidores (Carine entrevistando Carla e os filhos):

27/11/2009

Carlos e Andréia: um casal diferente

Na última visita à Vila Brás eu e o Pedro encontramos um casal na Praça da Vila Brás, Andréia e Carlos. Mas tem um pequeno detalhe: eles tem 19 anos de diferença. Ela tem 36, ele 17. Na próxima edição vocês vão conferir o perfil do casal, mas enquanto isso, alguns pequenos áudios:

"Como foi o ano de 2009 pra vocês?"

Andréia:



Carlos:



"O que você espera pra 2010?"

Andréia:



Enquanto isso, estamos iniciando as edições dos perfis da 3ª edição do Enfoque Vila Brás!

Novas visões da Brás

Chegando ao final do semestre e ainda quebrando preconceitos. A visão que se tem da Brás ainda é de um local totalmente marginalizado. Eu mesmo só mudei esta maneira de ver após a primeira visita para realização do Enfoque.


Durante a saída de campo inicial fomos para parte menos favorecida da Brás, já durante a segunda saída pude ver belas residências e construções que ajudam a terminar com a imagem de um lugar de pura pobreza.





As moradias não eram mansões, nem construções com “trezentos” quartos ou coisa do tipo, mas casas bem cuidadas, com capricho dos moradores.

Infelizmente é só falar para alguém que você vai para a Brás que na hora percebe-se como ainda mantém-se a ideia de um lugar perigoso. Este é um rótulo que com certeza não combina mais com a vila.

26/11/2009

Casas são invadidas pela água na Vila Brás

O morador da rua 13, Armando Policena, 73 anos, passou por momentos de pânico no temporal do dia 19 de novembro. Com as fortes chuvas do mês a sua casa, e a de diversos moradores da Vila Brás, foram alagadas. O motivo é sempre o mesmo, a Casa de Bombas continua estragada, o que impede o escoamento da água.

Policena tentou salvar os móveis que conseguiu e foi se abrigar na casa de parentes. Mesmo assim, acabou perdendo dois sofás e o assoalho da sua casa ficou completamente danificado. O morador critica a falta de providências por parte da prefeitura “Os políticos só sabem vir aqui na Vila pedir votos na época das eleições. Estamos cansados de escutar promessas e nada ser resolvido”, diz.



Assim como ele, outros moradores procuraram os repórteres do Enfoque para falar sobre a enchente.

Segundo notícias já publicadas em outros posts, a prefeitura esteve limpando o local e vai consertar as bombas estragadas. É o que todos nós esperamos.

25/11/2009

Enfoque da Esperança



No sábado, dia 21 de novembro, estivemos novamente na Brás. Além de entregarmos a nova edição, que contava com uma novidade, que era o caderno Juventude em Foco, tínhamos que buscar novas matérias para a última edição de 2009.


Como o sentimentos afloram ainda mais quando o mês de dezembro se aproxima, a ideia de fazer um jornal perfil foi muito boa. A procura por histórias que ocorreram durante este ano e as expectativas para o ano de 2010 irão compor uma edição com espírito de inovação e esperança.



Talvez seja essa a busca da maioria dos moradores da Brás, dias melhores. Todos que amam viver na Brás sabem dos problemas que enfrentam, como as chuvas que não cessam e alagam as casas. Mas eles acreditam que tudo irá melhorar!


O Enfoque é esperado com ansiedade por todos na Vila. E acredito que este último jornal será recebido com sorrisos!